Veja. Confira. Depois, compre…

Há um conto  no meio imobiliário que se não fosse pelo comentário negativo que demonstra , poderia ser uma piada : como se  chamam as pessoas que  têm  pouco ou nada  de dinheiro  ?    A resposta é :  compradores de casa !!! E é  essa a realidade do indivíduo que encara hoje a  difícil situação de  adquirir uma vivenda normal e básica para sua família .

É notória a flexibilização do mercado imobiliário no tocante a facilidades para aumentar as oportunidades para as pessoas de escassos recursos, ou recursos  limitados, a fim de  alcançar o sonho da casa própria  e que no atual ambiente financeiro  se goze  dos mais baixos juros dos últimos trinta anos , além de existir uma série de programas  que eliminam muitas das travas  que tradicionalmente haviam entre  comprador e propriedade . A cada dia nos assombramos  com as peripécias que utilizam as companhias hipotecárias  para qualificar o cliente e levar a cabo a transação.Hoje em dia não é coisa rara hipotecas que cobrem 100% do valor da casa e , ainda mais, assim também hipotecas que só contemplam pagamentos de juros  em muitas ocasiões de 1% sem pagar capital  e ademais  a  extensão da hipoteca  a quarenta anos.

Ainda assim, ainda que o sistema hipotecário  se haja convertido  em um muito complacente sócio  ou provedor do dinheiro necessário , o comprador e os que trabalham nesta indústria  encontram-se em  situações difíceis  de resolver dados os preços das casas e o dinamismo vertiginoso em que se encontra o mercado de bens imobiliários. Por exemplo, não é estranho encontrar uma casa por um preço que o comprador esteja conforme e disposto a pagar, ademais  de haver sido aprovado pelo seu representante hipotecário  para receber este monto como empréstimo. Entretanto, quando se leva a cabo  a avaliação da propriedade, ou seja, o estudo que indica seu valor num momento determinado pode resultar  em   uma quantia por debaixo do preço da venda. Isso sucede precisamente pela rapidez  com que se elevam os preços dos imóveis  e portanto não aparecem registradas as mais  recentes vendas que marcam parâmetros  de valor a casas  comparáveis em preços  e características  na área do imóvel  em questão. Como esses parâmetros  são em  grande medida talvez os mais relevantes para os avaliadores de casas  se não há vendas registradas por esses montos ou uma evidencia contundente que indique  que  a propriedade na verdade tem o valor que seu dono ou o agente imobiliário que representa a venda considerem apropriado, os Bancos  ou entidades financeiras podem negar se a outorgar o empréstimo.

Em muitas ocasiões o comprador  e seu agente imobiliário pretendem incorporar ao empréstimo os gastos finais que oscilam  entre um 5%  e um 7% e , isto sim, em definitivo  poderia desqualificar o candidato  já que o  avaliador determinou que a casa  não tem o valor pelo qual se pretende adquiri-la com os gastos  do cerre   somados aos da avaliação .Por exemplo, usando  cifras fáceis de  entender e supondo que estes não são  preços reais do mercado. Se a propriedade é posta  para venda  em 100,000 dólares  e os gastos de cerre ascendem a 5,000 dólares  e o avaliador não pode verificar vendas na área  pela quantidade de 105,000 dólares , senão por 100,000 dólares  ou menos, o Banco somente emprestará  esta quantia e o comprador deverá bancar os 5,000 dólares ou mais  de diferença.

Recorde que, em qualquer transação, um consumidor informado minimiza a possibilidade  de tomar uma decisão incorreta em todo e qualquer passo.
Por Hilda Luisa Díaz-Perera
REALTOR®, GRI, eProBroker-Owner

Queridos leitores, mais um artigo para ler e pensar… 

                                                  Lila de Mendez

                                              lila@imoveisvideo.com

Olho aos mercados emergentes…

Antoine Van Agtmael inventou a palavra “emergentes “para referir-se a essas economias do Terceiro Mundo, porque considerava que era necessário eliminar essas palavras pouco atrativas – Terceiro Mundo – e torná-las mais chamativas aos investidores, ou melhor, para que os investidores entendessem  que algo de importante  estava sucedendo com elas .

Em 1982, ele ditou uma conferência em Salomón Brothers, em Nova Iorque, ante um grupo de investidores, com o  objetivo de vender-lhes a idéia de um “Fundo de Capital para o Terceiro Mundo”. Vários mostraram-se incrédulos com o tema, mas alguns consideraram que poderia resultar. Um deles lhe disse que tinha em suas  mãos uma grande idéia, mas que com esse nome nunca ninguém lhes daria credibilidade.  Foi assim como ,depois de muito pensar,  se lhe ocorreu a expressão “mercados emergentes”, associada mais a algo que estava em  movimento, e não a esse “Terceiro Mundo” estancado. Naquela época , ele trabalhava no IFC,  Fundo Privado do  Banco Mundial, e desde seu escritório lhes enviou a a todos a mensagem de referir-se  à base de dados do Terceiro Mundo como a  base de dados dos ” Mercados  Emergentes “.

Antoine Van Agtmael escreveu o livro “O século dos  mercados emergentes” no qual conta como 25 multinacionais emergentes têm talha mundial e  dentro de  10 anos serão  mais  de 100. “Minhas próprias projeções mostram que entre  2030  e 2050, os mercados emergentes como grupo superarão  ao mundo desenvolvido”, afirma  o autor.

Estas empresas lograram o  êxito com um enfoque  obsessivo na qualidade e no desenho, a criação de marca , a logística, a capacidade de estar à vanguarda  de seus competidores enquanto à adaptação a mudanças nas  tendências do mercado, a astúcia na hora da aquisição , a vantagem  da competência em matéria de tecnologia da informação , engenhosas estratégias de nichos e pensamento pouco convencional.

 O autor afirma que muitos dos segredos que tornaram possível esse auge são próprios e únicos dos mercados emergentes. Várias foram  crescendo na sombra, com perfis  baixos, não significando isso  ausência de poder, pelo contrário, dominaram o mercado e souberam encarar de frente a globalização. 
Países desenvolvidos subestimaram  a várias destas companhias, considerando que não teriam  futuro. Atualmente, tiveram que assimilar estas mudanças  e admitir que a globalização  é para todos.

CEMEX, a produtora de cimento mexicana, é só um exemplo. Atualmente emprega mais de 30.000 pessoas nos  Estados Unidos  e na  Europa, mais das que emprega no México. Os comitês de gerência em CEMEX comunicam-se em inglês  e a metade de seus empregados no mundo nem sequer fala espanhol!

Hyundai é outro exemplo. Inaugurou uma planta em Alabama, Estados Unidos, com mais de 2.000 empregados. “Recentemente, conta Van Agtmael, solicitei uma entrevista com o diretor executivo de Ranbaxy, a empresa índia de produtos farmacêuticos, e me deparei com o  britânico Brian Tempest”.

O  livro conta a história de 25 empresas, de como lograram chegar onde  estão… Assim como outras que nos mesmos setores não o conseguiram… e afirma que a atitude do mundo desenvolvido  frente a este novo  acontecimento não   pode ser defensiva, deve ser criativa, para entender que no  mundo globalizado todos podem ganhar. As empresas mais exitosas pertencem , em sua maioria,   aos países BRIC (Brasil, Rússia,  Índia e China),  por encima de Taiwan, Malásia e Coréia.
 

“Muitas das empresas de porte mundial do futuro surgirão  das “novas economias” e  não  da “nova economia”, afirma o investigador.

Algumas das empresas que o autor menciona como exemplo são : Samsung, Hyundai Motor, High Tech, Lenovo, Infosys, Embraer, Concha y Toro, Petrobrás, Telmex y Televisa, entre outras.

Fuente: Dinero.com

Disfrutem, amigos, desta interessante nota…

                     lila@imoveisvideo.com

Vamos Dar um Mergulho Juntos no Azul do Mar e na Badalaçao? Vamos a Porto de Galinhas…

Queridos amigos
Ontem, ao chegar ao meu lar,doce lar, recebi um telefonema de amigos que me queriam saudar e fazer-me invejar as férias de sonho que estão passando em Porto de Galinhas ,localidade turística mui apreciada por suas belezas naturais. Por essa razão, dedico aos meus fiéis leitores  um pouco dessas maravilhas que conheço e  recomendo… 

A praia de Porto de Galinhas, Pernambuco, nordeste brasileiro, desnuda vastos coqueirais que  se mesclam aos manguezais e rios  e às piscinas naturais, de límpida água tíbia, anilada, em toda sua orla…E está a apenas 70 km de Recife, a capital.
 
Três são as praias que  fascinam a próprios e estranhos: Maracaípe , com extensa faixa de areia branca e fina, ondas que revelam seu mistério de impecável  beleza ,  nos convida a divagar… A discreta Serrambi,  de indescritível visual, nos remete a sonhar  relaxadamente sob suas transparentes águas e a  de Muro Alto, cheia de requinte que lhe emprestam os resorts que a compõem , o luxo situado em meio  a um paredão  de arrecifes …
Sua infra-estrutura é de primeiríssima linha, seja em pousadas, residenciais, hotéis, bares ou restaurantes; deleite-se com sua gastronomia  acompanhada de shows variados, em plena praia, sobretudo no verão. Seus habitantes  têm um respeito especial pelos turistas e cuidam da preservação de suas belezas naturais.  Bem em frente à praia principal se formam muitas piscinas naturais, quando a maré baixa; nas mais fundas,  a atração é a fauna marítima e o mais interesante é que os cardumes, acostumados  à presença de humanos, aproximam-se para comer de suas mãos! O local onde estão as piscinas é bem calmo, pois é protegido pelos recifes. Há uma grande quantidade de peixes e corais, um verdadeiro   oásis  cheio de magia e encanto. Famílias, adolescentes, casais, todos  e cada um podem desfrutar de seus distintos roteiros turísticos ao longo da orla.  Cuide-se dos ouriços, há muitos…

Aqueles que desejam maior privacidade, podem pegar uma jangada e mergulhar suas emoções nas piscinas mais afastadas da costa. A ilha de Sao Aleixo  guarda velhas embarcações naufragadas, vale a pena conferir…
A prática do mergulho livre é outra atividade nas águas azuladas de Porto de Galinhas.  Sua larga extensão de areia permite aos mais bem dispostos fazer longas e saudáveis caminhadas. Há ainda praias e braços de rio um pouco mais afastados, mas que valem a pena ser explorados.

A cidade é simpática, toda decorada com galinhas esculpidas em restos de coqueiros, mescla de idiomas, raças e cores confundem-se com os nativos…Menção especial aos baobás , árvores sagradas plantadas nas  praias e trazidas da África há 400 anos…

A propósito, o  querido leitor se estará perguntando -״ Por que  o nome Porto de Galinhas ? ״
O nome Porto de Galinhas veio de um código usado por contrabandistas para noticiar a chegada de novos escravos para a venda: “Tem galinha nova no porto”. O apelido foi dado aos negros porque eles eram trazidos ilegalmente junto com galinhas de angola, a fim de despistar as autoridades que fiscalizavam o local (a escravatura já havia sido proibida pela Europa). E pegou… para ficar…
Para finalizar, permita-me um conselho: se você pretende ir por pouco tempo, não o faça… porque você nunca vai se cansar de estar nesse lugar onde  a natureza  brinca com a felicidade e o feitiço…

Seguiremos com mais em outra oportunidade…
Grata por acompanhar-me…

                                                             Lila de Méndez
                                                      lila@imoveisvideo.com

Interessante Pesquisa Descobre Que Na Atualidade Os Tipos De Família Podem Ser Agrupados Até Em 7 Faixas…

Chegamos onde se presumia que um dia chegaríamos: a típica família brasileira não se restringe mais a pai, mãe  e 2 ou  3 filhos; uma recente pesquisa descobriu que o perfil do consumidor  do mercado imobiliário paulistano  deve tomar em conta  na atualidade 7 novos tipos de núcleos familiares que devem ser considerados.

 O trabalho, realizado por Eugenio Publicidade, há 18 anos  embuído plenamente do setor,  nos mostra que a família brasileira  divide-se em perfis tão distintos  quanto significativos.  O estudo, baseado em dados do IBGE, tardou aproximadamente 8 meses para  definir o público-alvo do mercado imobiliário…e descobriu-se que  os tipos de família  podem ser agrupados em  7 grupos com características bem marcantes.

O primeiro, o TRADICIONAL ,compõe-se de casal com filhos e representa 50% das famílias. Para se ter uma idéia, somente há 10 anos essa representatividade era de mais de 57%…

O segundo , o do PODER FEMININO, com mulheres poderosas chefiando o clã familiar, representando 28,5 das famílias.
O terceiro, resultado de comentado tema há  muito  em  voga: o da EMANCIPAÇAO FEMININA. Maurício Eugenio afirma que  para estes dois segmentos citados o que buscam se resume  nos itens  segurança e infra-estrutura completa de lazer, com escolas de balé e inglês  integradas ao condomínio, como única opção  para morar.
Seguimos adiante, com o segmento GERACAO ÚNICA, formado por casais sem filhos que representam 15,2%  do total de famílias e preferentemente são adeptas da área de lazer  dirigida a  adultos, como salões de jogos e de festas para compartir com amigos e familiares.
Temos ainda a faixa de  moradores sós, denominada INDEPENDêNCIA SOLITÁRIA compondo  10,4 %  do total ; ligada a este grupo há um segmento especial: o da MELHOR IDADE, idosos que vivem sozinhos. Interessante dado: as pessoas com mais de 60 anos totalizam 2,5 milhões de pessoas ou 10% da população do país!

Para finalizar,  batizamos de DIVERSIDADE  a categoria que inclui  o público homossexual ; não se possui estatísticas do IBGE para este segmento; entretanto, indicadores do censo GLS  calcula que 53%  dos gays têm entre 18 e 30 anos  e, destes,  20% moram sozinhos, 22% com o  parceiro e  52% com os  pais  ou outros parentes.

Com esse precedente, o importante agora, decididamente, é oferecer opções para todos os gostos. E certamente  as construtoras já estão assimilando estas faixas diferenciadas do mercado imobiliário.

Achei interessante o tema, queridos leitores,  por esta razão decidi comparti-lo com vocês.
Seguiremos com mais novidades nos setor. Acompanhem-me!

                                                                    Lila de Méndez

                                                        mailto:lila@imoveisvideo.com

PARA SER EMPREENDEDOR UMA DAS MAIORES VIRTUDES É SABER ESCUTAR

É curioso, ainda que não tivesse demasiado tempo estes dias, pude intercambiar  algumas idéias  com empreendedores que vêm, digamos, dando  uma pauta de incoerência…… O  que mais me surpreendeu foi  a falta de  “saber escutar ” que percebi em alguns deles , me imagino que seja uma fase  pela qual possivelmente eu também tenha passado  há anos , que entendo que não,  por haver tido este parâmetro como uma das coisas que mais me importou , mas se foi assim peço perdão a meus principais mentores  por fazer com que hajam perdido o tempo nesta etapa.

Uma das coisas que mais claras sempre tive é que escutar e saber fazê-lo de forma ativa e dedicar tempo a interpretar ou aplicar os conhecimentos de gente que me parece importante, é uma das melhores coisas que  podem passar às  pessoas , ademais em todos os aspectos de sua vida. Entretanto, muitos dos empreendedores hoje em dia pecam de pensar que a teimosia que  às vezes faz falta para  levar a bom porto um negócio  é o único que importa .Bem , essa pode ser uma das variáveis empreendedoras,  mas é isso, uma variável mais.

Esta semana estive com uma empresa com a qual  me alegro muito  de haver voltado a ter contato depois de algum  tempo; trata-se de uma empresa jovem, dinâmica, com uma grande idéia de negócio  e que ademais faturou desde o momento que saiu ao mercado e que sabe aonde quer chegar… Fiquei encantado de ver algo assim, sobretudo porque inclusive com um produto ganhador e  vejo que se muitos houvessem sabido escutar houvessem logrado  uma vantagem competitiva brutal , outros não puderam nem ver por onde vão os tiros e possivelmente perderam uma das grandes operações de negócio a futuro.

O “saber escutar” às vezes é muitíssimo mais importante que dizer uma só palavra…   

Shirley-Cortez
shirley@repousos.com
www.imovei.com 

INTERATUAÇÃO DE AGENTES IMOBILIÁRIOS COM POTENCIAIS CLIENTES

Está realmente a  Internet mudando a forma em que interatuam os agentes imobiliários com potenciáis clientes?

Que meios  em Internet se utilizam para acercar-se a este público na atualidade?

Atualmente existem muitos meios para comunicar-se com crescente audiência  interessada em  bens imóveis. Hoje quero comentar-lhes sobre alguns casos:

1-News letter—Existem muitas empresas  que utilizam esta forma de comunicação para atualizar a seus  antigos e prováveis clientes com informação  acerca de  mudanças, novos serviços, ofertas, etc.

Este é um meio pouco eficaz na América Latina, lamentavelmente. Aceitemos que não nos agrada ler e a tendência geral é olhar apenas superficialmente estes e-mails, deixá-los para serem lidos depois ( este depois nunca chega  na América Latina) ou até mesmo apagá-los por encontrá-los sem  nada de aproveitável. Este meio de comunicação funciona mais no mercado anglo-saxônico.

2- E-mails personalizados—Definitivamente a qualquer pessoa agrada receber um e-mail personalizado e ser atualizado em notícias que são de seu interesse.

Mas, como nos afeta em nosso trabalho se enviamos um e-mail personalizado a cada provável cliente  que temos?

Esta seria uma possível resposta:

-Passaríamos a metade do nosso tempo personalizando os e-mails enviados, perderíamos outras oportunidades enquanto nos dedicamos a isto; não, não estou desmerecendo ou insinuando que cada pessoa não vale o tempo que gastaríamos nela, simplesmente digo que poderíamos fazê-lo  de forma mais eficiente para nosso próprio benefício.

3- RSS—Este é um sistema já vigente há muito tempo; com ele os interessados em receber informação ou novidades sobre nossos sites ou serviços podem subscrever-se e ter acesso a avisos e comunicados com a frequência que desejem ( diariamente, semanalmente, mensalmente, etc.) e obter informações novas , serviços recentemente implantados, ofertas de nossa empresa. Este é um serviço de muita eficácia, posto que está dirigido a um público que está ávido por  novas informações.

4—Comunidades—Por muito tempo existiram e ainda hoje são muito utilizadas para atender a um grupo de usuários que lhes interessa intercambiar idéias e opiniões com pessoas de gostos similares. São gratuitas e têm muitos adeptos e um sem-fim de opções que podem ser usadas   de várias maneiras. São encontradas em Yahoo, Hotmail e muitos outros sites que as provêem. 

5—Blogs—Para América Latina é uma ferramenta recente, cujo crescimento acelerou-se desde  o ano passado.Um blog cumpre uma tarefa muito flexível, a- través dele se pode dar a conhecer vantagens sobre negócios que geralmente não estão publicados em nossos websites, pela sua complexidade ou por  tornarem-se exaustivos.      Muitos optamos por manejar um blog para dar a conhecer aos visitantes um número expressivo de acontecimentos diários de nossa empresa, nossos avanços expressados de maneira mais coloquial e menos enfocados à publicidade que a muitas pessoas não agrada.

Em um tempo de competência como é o mundo atual devemos estar atentos para atrair  a maior quantidade de pessoas para nossa oficina virtual. Um conelho que nunca está demais é o de evitar  enviar e-mails a pessoas que não conhecemos, usuários de Internet que não nos deram acesso a seus correios eletrônicos e aos quais é 100 %  seguro que lhes molesta  um e-mail que não solicitaram e que ademais  satura a bandeja  e lhes rouba tempo. Aprendamos a manejar as ferramentas  para não cansar a nossos possíveis clientes  antes de conhecê-los e /ou contatá-los.

Como puderam observar, há diferentes formas de intercomunicação com nossos clientes, visitantes, colegas de trabalho, etc.

E vocês, que meio utilizam para difundir os serviços ou novidades de suas empresas?

Sintam-se com liberdade de opinar, sua opinião certamente ajudará a muitos  que visitem este blog.

Shirley-Cortez
shirley@repousos.com

www.imovei.com
 

Construtora em São Paulo Sivercon Ltda.

Amigos, desejo comentar-lhes e dar-lhes a conhecer que realizamos outra importante entrevista à empresa construtora SIVERCON Ltda. e nos agradaria que a vejam e percebam sua importância no mercado imobiliário de São Paulo.

Você pode ingressar a www.imoveisvideo.com para ver mais detalhadamente esta entrevista realizada com o senhor André Souza e Silva, do Departamento Comercial de SIVERCON Ltda.

foto-sivercon.jpg

Com base em orçamentos economicamente inteligentes, financeiramente corretos resultando comprovadamente no menor custo de construção do mercado, o que explica  a alta taxa de retorno sobre o capital dos clientes , seja sob forma de venda ou revenda. Além disso, a SIVERCON  tem um diferencial exclusivo: o foco no resultado financeiro dos clientes, tal como  um banco de investimento imobiliário atua na locação e revenda das unidades , visando a otimização  dos resultados  de investimentos e obtendo  assim efetivo e gradual  aumento patrimonial para seus investidores, permitindo-lhes a formação de seu próprio fundo de pensão, sua previdência privada de que usufrui de imediato.

Boa Sorte!!

Shirley-Cortez
shirley@repousos.com

www.repousos.com