Latinoamérica, na mira de Gehry

A independência comercial e política permitirão levar mais arquiteturas do mundo para a Latinoamérica e inevitavelmente, daí ao resto do planeta.

                                           gery3.jpg

A economia e a política da Latinoamérica passam por um momento histórico que, sem dúvidas, abrirá novas focas de desenvolvimento para criar arquitetura de vanguarda. , afirma o arquiteto mexicano, Jose Gonzalvez, quem trabalha desde 2002 em Gehry Parteners com o conhecido arquiteto norteamericano Frank Gehry.

Gonzalez, quem será conferencista na reunião internacional do tijolo se realizará em Corferias( Bogotá) dia 24 e 25 de mayo, foi partícipe do maestro para a Latinoamerica  com as obras “Museo ponte de vida”, em Panamá, e o “ Projeto Tequila” em México.

Este produto de um jogo de talentos justo, competitivo e, sobre tudo, enriquecedor” anota o mexicano, quem afirma que “teremos que aceitar esses grandes talentos do mundo que se enfoquem em nossos continentes”.

Por isso devemos nos preparar para ser bons elementos desta complexa equação social”, anota o pupilo de Gehry quem falou com EL TIEMPO de como vem esta aposta pela Latinoamérica.

O que impulsa ao Frank Gehry para aproximar-se da Latinoamérica?

Ele interpretou a realidade a través de suas arquiteturas com o fim de enriquecer o espaço habitável. Digamos que não só cria espaços agradáveis, si não mudanças ideológicas, sentimentos novos e enfoques econômicos.

Tem desenvolvido a arquitetura como uma representação artística que reflete a energia e o contraste de um fenômeno humano, de uma comunidade, de um negocio ou de um governo onde queira que se encontre. Disto seu interesse pela Latinoamérica.

Como adaptar conceitos de vanguarda em nossos países, sem recursos para megaprojetos deste porte?

Existe uma má interpretação do significado de vanguarda na arquitetura. Para criadores como nós, vanguarda só implica a conceitualização de uma maneira de enfrentar um fenômeno social. Nossa arquitetura só é um reflexo das necessidades de diferentes grupos ou comunidades em um determinado momento e contexto.

O museu Guggenheim de Bilbao é um dos exemplos. Foi uma proposta muito especifica para um lugar e um momento no qual a cidade se encontrava. Parte da magia da arquitetura reside nisso. É um fenômeno único que não volta a acontecer.

Vanguarda não necessariamente significa titânio, acero o cristalerías de grande escala.

Significa proposta, originalidade e resposta eficiente a um reto existente em um lugar determinado que se adapte a conceitos econômicos e sociais sem limites, mas que exige que os participantes façam o mesmo e desenvolvam novos conceitos de construção, novos materiais, etc.

Como é o trabalho na prática?

Em nossos projetos os sistemas construtivos de diferentes regiões se levam a novos standards. Nós somente somos diretores de uma orquestra na qual todos somos parte desta vanguarda, e no caso da Latinoamérica existem indústrias interessadas em desenvolver seus produtos a outro nível e criar novas formas para trabalhar.

E a academia?

A arquitetura não é algo que se aprenda em 5 anos de carrera; é um processo de vida que eventualmente se reflete nos trabalhos e propostas arquitetônicas.A arquitetura, projeto humanizanteTambém deve ser motivante, desafiante e as vezes incongruente, mas sempre humana.José González, arquiteto mexicano

Maestro do construtivismo

Enquanto os críticos tentam classificar sua obra, este arquiteto estadunidense de origem canadense continua experimentando com diversos materiais como o metal, o acero inoxidável e o tijolo de barro.

Assim o mostra em sua obra do Marta Museum o edifício de oficinas Der Neue Zollhof em Dusseldorf (Alemania).

Casado com uma panamenha, e totalmente imerso em uma cultura hispano-americana em Los Angeles ( Estados Unidos), Frank Gehry vê em Latinoamérica um potencial enorme de criatividade, onde –segundo diz- as culturas estão carregadas de muito contraste e paixão.

Isto nos da a oportunidade de desenvolver e propor novos marcos sociais e arquitetônicos que possam ser parte de um tecido social tão complexo.”

Gehry trabalha desde seu estúdio em Los Angeles com mais de 100 arquitetos provenientes de todas as partes do mundo em um ambiente flexível, industrial e cheio de criatividade.

Shirley-Cortez
shirley@repousos.com
www.imovei.com     

Anúncios

Uma resposta

  1. BUENOS DIAS LE ESCRIBO POR QUE ESTYO INTERESADO EN EL PRODUCTO DE VUESTRO PAIS YA QUE TRABAJMOS CON UN GRUPO DE INVERSORES DE ESPANHA QUE TIENE EL OJO DE MIRA EN ESE PAIS..ME GUSTARIA COLABORAR CON USTEDES CON VUESTRO PRODUCTO.YA QUE AMBOS PODEMOS SALIR MUY BENEFICIADOS…

    UN CORDIAL SALUDO MIGUEL TORRICO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: